segunda-feira, 25 de abril de 2011

Sabão da Costa pra que serve???


SABÃO DA COSTA – OSÉ DUDU



Enviado por: Aparecida Araujo



E-mail: aparecida.araujo@itelefonica.com.br



Não sei se todos os leitores conhecem este sabão, mas



como eu conheço há alguns anos e faço uso dele, gostaria de



deixar registrada sua história e seus benefícios.



O sabão da Costa é de origem da Costa do golfo da Guiné,



na África, sendo que lá seu nome é Osé Dudu. É usado em ―rituais‖



tanto na África como no Brasil nos Cultos Afro-Brasileiros, nos



banhos e também para lavar todo o material ritualístico como



quartinhas, ferramentas, joias... tirando assim toda e qualquer



energia deixada por quem manuseou anteriormente esses objetos.



O sabão tem por função a limpeza do corpo físico e da aura e especialmente de sua camada



mais próxima ao corpo físico, retirando larvas astrais e miasmas. Além de ser usado para o



descarrego, pois promove uma profunda limpeza corporal, atua também no combate a caspa,



cravos, espinhas, manchas escuras, coceiras e fungos do couro cabeludo, além de controlar o mau



cheiro produzido pelo suor.



Utilizado antes de dormir, seu banho propicia uma limpeza profunda, descarregando os maus



fluídos adquiridos durante o dia, obtendo assim um sono tranquilo.



Seguindo a ritualística de alguns Axés, o banho é feito da seguinte forma: desde os ombros



até os pés, sem tocar na cabeça, só se utiliza para lavar a cabeça com sabão da Costa juntamente



com sabão de côco, quando desejamos aliviar a ―mão‖ de alguém, que por ventura tenha colocado a



mão na cabeça de uma pessoa. Quando terminar o banho, largar água com açúcar nos quatros



cantos do box, para assim evitar larvas negativas as outras pessoas.



É um sabão sólido, de cor pardo-escura tendendo ao preto e o



perfume amadeirado, feito com ervas medicinais. Sua composição



original é secreta, mas muitos Axés, preparam seu próprio sabão da



costa utilizando base de glicerina, água e juntas algumas das seguintes



ervas: nó de pinho, óleo de côco, benjoim, juá, macassá, levante, tapete



de Oxalá, manjericão, saião, capeba, alfazema, alecrim, peregun,



pitanga, colônia, rosa branca, aroeira, já alguns Terreiros de Umbanda



utilizam na composição aroeira, arruda, guiné, espada de São Jorge.



Relatos indicam que seu uso vem desde a época de 1620 ,



quando já era importado para o Brasil, pois era o preferido dos escravos



e libertos. Ele era oriundo de uma área entre Gana e Camarões, e



principalmente da Nigéria, da República do Benim e do Togo.



A palavra SABONETE é incorporada ao português somente na virada para o século 19



quando no Brasil ―tudo‖ era ―francês‖ e o sabonete dos franceses é aportuguesado. O Sabão da



Costa mantém o nome sabão por uma questão de tradição.



Axé á todos!


Fonte:www.jornaldaumbanda.com



FLORASIL fabricante e detentora da MARCA REGISTRADA SABÃO DA COSTA®,fundada em 1957 por Augusto Chaves.
www.sabaodacosta.com.br


Atenção ao comprar, algumas imitações podem causar alergias e queimaduras.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Postar um comentário